terça-feira, 13 de outubro de 2009

DELEUZE......................

" A imagem-tempo deve a sua força excepcional à densidade conceptual. É também de sublinhar que a noção desmultiplica um pensamento paradoxal do tempo (não-linear, intempestivo e dividido). A imagem tempo vai além da questão do movimento e, ao libertar-se do esquema sensorial motor, vai atingir-se como imagem (táctil) puramente óptica e sonora. Esta emancipação dos sentidos concorre para uma relação directa com o tempo e com o pensamento. Deleuze discorre bastante acerca da memória, sobretudo no sentido do ponto de vista da memória em Henri Bergson, porque constitui uma parte importante do conceito central desta segunda obra: a imagem-cristal (ou imagem-tempo)."
Rafael Godinho

Sem comentários: