quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

O tempo...

Embora se elaborem bonitos calendários e diversas formas de contagem, o tempo resume-se a uma imensa continuidade.

Por vezes apetecia-me dizer: - Ei! espera ai... Outras: - Bora, anda.

Mas nada acontece em resposta aos meus apelos.

Sei que quero sair desta sensação estúpida, triste e negra que ao longo deste tempo de 2009 me foi corroendo.

Quero ter a sensação de ar rarefeito, rever beleza em algum olhar e principalmente calma, e se para isso tiver que virar uma pagina do calendário, que seja.

Nos actos... acabar o mestrado...e aprender outras disciplinas, umas porque não posso passar sem elas e outras porque me procuram discretas e até parecem chamar por mim.

Para todos os meus queridos amigos desejo que o tempo vos traga tudo de bom.

Até 2010

Sem comentários: